Gandalf the Wizard
   Shakespeare

Segue teu espírito; e quando atacares

 

Grita: “Deus está com Henrique! Inglaterra e São Jorge!”

 

(Shakespeare, Henrique V)

 

 

Seguindo a leitura do livro FOR A DE CONTROLE, ressalto esta passagem interessante da Batalha de Azincourt, 25 de Outubro de 1415!

 

5 mil Ingleses contra 25 mil Franceses batalha complicada como todas são! Rsss

 

Livro está se mostrando cada vez mais interessante mostrando fatos históricos, lugares e situações reais para este simples leigo que vos tecla! Rsss

 

Abraços mais novidades eu trago pra cá!

 

 

 



Escrito por Gandalf the Wizard às 09h21
[] [envie esta mensagem]


 
   O Homem e a Mulher

O Homem e A Mulher

O homem é a mais elevada das criaturas;
A mulher é o mais sublime dos ideais.
O homem é o cérebro;
A mulher é o coração.
O cérebro fabrica a luz;
O coração, o AMOR.
A luz fecunda, o amor ressuscita.
O homem é forte pela razão;
A mulher é invencível pelas lágrimas.
A razão convence, as lágrimas comovem.
O homem é capaz de todos os heroísmos;
A mulher, de todos os martírios.
O heroísmo enobrece, o martírio sublima.
O homem é um código;
A mulher é um evangelho.
O código corrige; o evangelho aperfeiçoa.
O homem é um templo; a mulher é o sacrário.
Ante o templo nos descobrimos;
Ante o sacrário nos ajoelhamos.
O homem pensa; a mulher sonha.
Pensar é ter , no crânio, uma larva;
Sonhar é ter , na fronte, uma auréola.
O homem é um oceano; a mulher é um lago.
O oceano tem a pérola que adorna;
O lago, a poesia que deslumbra.
O homem é a águia que voa;
A mulher é o rouxinol que canta.
Voar é dominar o espaço;
Cantar é conquistar a alma.
Enfim, o homem está colocado onde termina a terra;
A mulher, onde começa o céu.

(Victor Hugo)



Escrito por Gandalf the Wizard às 16h01
[] [envie esta mensagem]


 
   DON'T PANIC

Como diria Marvin o Robô Maníaco depressivo do livro O Guia do Mochileiro das Galáxias !

 

NÃO ENTREMOS EM PÂNICO hoje é apenas uma quinta feira! rsss



Escrito por Gandalf the Wizard às 12h28
[] [envie esta mensagem]


 
   FORA DE CONTROLE

Segue sinopse sobre este mais novo livro comprado lá no Gabriel meu livreiro oficial como sempre, ótimas novidades e lançamentos, neste livro - FORA DE CONTROLE - Como o acaso e a estupidez mudaram a hitória do mundo ! Quebro uma longa sequência de livros de ficção e fantasia, claro a vida não é feita só disso, apesar de eu gostar muito mesmo!

Abraços!

Esta magnífica obra, escrita pelo jornalista historiador Erik Durschmied, mostra como a incompetência e o acaso puderam modificar os cenários de diversas guerras e os planos de vários comandantes no decorrer da história. "Fora de Controle - Como o acaso e a estupidez mudaram a história do mundo", é um livro-reportagem sobre as mais importantes batalhas. O que será que decide uma guerra e o destino de tantas vidas? Você verá como a vida humana tem sido espantosamente barata em vários pontos da História e terá de se esforçar para não rir das idiotices de alguns comandantes militares, mesmo que a morte de 10, 100, 150 mil soldados seja o resultado usual do acaso e da estupidez em situações que acabam ficando completamente fora de controle. Dentre inúmeros episódios são citados a Guerra de Tróia, Waterloo, Vietnã, a queda do Muro de Berlim e a Guerra do Golfo.

“O acaso e a incerteza são dois dos elementos mais comuns e importantes na guerra”, além, é claro da incompetência dos dirigentes, diz o autor, que durante trinta anos foi enviado, a trabalho, de um conflito para outro, tornando-se testemunha das atrocidades e dos sofrimento provenientes da guerra. Muito embora tenha sempre um lado vencedor, em uma guerra todos saem perdendo, pois sempre tem muitas mortes de ambos o lados.

O autor acredita que não só a coragem e o talento dos soldados e dos comandantes podem ser responsáveis pela vitória ou derrota de determinado exército, mas também o acaso, como fenômenos meteorológicos e a imprudência e incompetência dos dirigentes, que muitas vezes ordenam ataques irresponsáveis, que acarretam apenas morte e sofrimento, sem nenhum retorno e podem tornar a situação insustentável e “Fora de Controle”. Durschmied procura desvendar o que acarretou a mudança súbita no resultado das batalhas, os motivos principais para certas mudanças de rumo.

Ricamente ilustrado, com vasta bibliografia e um índice alfabético para facilitar a consulta, certamente esta obra será o “livro de cabeceira” de muitas pessoas, amantes do assunto ou apenas curiosos que queiram saber os bastidores das principais batalhas.

Sobre o autor: O jornalista e historiador Erik Durschmied nasceu em Viena, em 1930, e emigrou para o Canadá após a II Guerra Mundial. Por muitos anos foi correspondente de guerra das tevês BBC e CBS e cobriu os conflitos no Afeganistão, Belfast, Beirute, Chile, Irã, Iraque e Vietnã, obtendo várias premiações pelos seus trabalhos. Atualmente vive entre Paris e Provence com sua família.

 



Escrito por Gandalf the Wizard às 13h16
[] [envie esta mensagem]


 
   Tu Me Chamas

Em momentos de delícia,
Extática, embevecida,
Numa voz, toda carícia,
Tu me chamas: "Minha vida!"

Sentira, à frase tão doce,
Exultar-me o coração,
Se a nossa existência fosse
De perpétua duração.

Levam-nos esses momentos
Ao fim comum dos mortais.
Ou não saiam tais acentos
Dos lábios teus nunca mais,

Ou, mudando a frase terna,
"Minha alma", podes dizer.
Pois a alma não morre; eterna
Qual meu amor, há de ser.

                       (Lord Byron)

 

 



Escrito por Gandalf the Wizard às 12h53
[] [envie esta mensagem]


 
   Tempo

               

                   O tempo é breve, e queres consumi-lo.

(Camões)

 

 

        O tempo maldito

Prometeu-nos fogo e água

Jaz em absoluto nada

 

Monótono tempo

Ora, ruidoso

Ora, absoluto silêncio

(Carvalho Filho)

 

 

 

                    



Escrito por Gandalf the Wizard às 09h47
[] [envie esta mensagem]


 
   Rosa e Lírio

Rosa e Lírio

 

                       A rosa 
                       É formosa 
                       Bem sei. 
                       Porque lhe chamam – flor 
                       D'amor, 
                       Não sei. 

                       A flor, 
                       Bem de amor 
                       É o lírio; 
                       Tem mel no aroma, – dor 
                       Na cor 
                       O lírio. 

                       Se o cheiro 
                       É fagueiro 
                       Na rosa; 
                       Se é de beleza – mor 
                       Primor 
                       A rosa: 

                       No lírio 
                       O martírio 
                       Que é meu 
                       Pintado vejo: – cor 
                       E ardor 
                       É o meu. 

                       A rosa 
                       É formosa, 
                       Bem sei... 
                       E será de outros flor 
                       D'amor... 
                       Não sei. 

(Almeida Garrett)



Escrito por Gandalf the Wizard às 13h46
[] [envie esta mensagem]


 
   Will Eisner

                

Faço aqui uma pequena homenagem ao grande Will Eisner que faleceu dia 03 de Janeiro de 2005, em decorrência de uma cirurgia do coração aos 87 anos na Flórida.

Simplesmente um dos maiores nomes das Histórias em Quadrinhos de todos os tempos, nascido em 1917 na cidade de Nova York, começou na carreira durante a fantástica Era de Ouro dos quadrinhos norte-americanos compondo tiras como Sheena, a Rainha das Selvas entre outras.

Em 1940 surge a sua criação que pra mim define uma época e se tornou um dos marcos das HQs em todo mundo: Spirit, o grande detetive mascarado e suas aventuras ao melhor estilo noir, com muitas mulheres fatais e gângsteres, Eisner na minha modesta visão de fã suspeito (rsss) revoluciona a narrativa e a ação desenvolvida nos quadrinhos.

Will Eisner consagrado artista da nona arte, contribuiu com romances gráficos maravilhosos tais como Um Contrato com Deus, O Edifício, Um Sinal do Espaço(lindo), O Último Dia no Vietnã, O Nome do Jogo entre muitos outros!

Ainda temos um prêmio com o nome de Eisner aos destaques dos quadrinhos nos Estados Unidos, mas mesmo com a consagração e sucesso continuou a de dedicar a produzir obras de narrativa seqüencial, adaptando para os quadrinhos histórias da grande literatura universal tais como a adaptação do romance de Melville, Moby Dick que ganhou o titulo em quadrinho de A Baleia Branca entre outras.

The Plot é a sua última HQ ainda não tenho idéia sobre qual é o seu enredo, mas tenho uma pista que será sobre algo envolvendo uma conspiração russa no início do século passado, a edição está prometida para 2005 pela editora americana W.W. Norton e também uma autobiografia intitulada Will Eisner: A Spirited Life pela Dark Horse Comics.

O Mundo ficou triste e órfão de um mestre na alegria, fantasia e arte dos quadrinhos.

 



Escrito por Gandalf the Wizard às 09h59
[] [envie esta mensagem]


 
   Seus Olhos

Seus olhos -- eu sei pintar
O que os meus olhos cegou --
Não tinham luz de brilhar,
Era chama de queimar;
E o fogo que a ateou
Vivaz, eterno, divino,
Como facho do Destino.

Divino, eterno! -- e suave
Ao mesmo tempo: mas grave
E de tão fatal poder,
Que, um só momento que a vi,
Queimar toda alma senti...
Nem ficou mais de meu ser,
Senão a cinza em que ardi.

(Almeida Garrett)

 



Escrito por Gandalf the Wizard às 13h29
[] [envie esta mensagem]


 
   LOBO SOLITÁRIO

Finalmente chegou às bancas brasileiras a nova edição do mangá Lobo Solitário pela Panini Comics.

Serão dois volumes englobando toda a saga!

Publicada originalmente por aqui pelas editoras Cedibra e da Nova Sampa, a HQ é uma das mais clássicas obras da arte seqüêncial japonesa.

O primeiro volume do mangá, que deverá ter 28 edições no total, segue o padrão adaptado pela Panini Comics para a publicação da obra na Europa: formato 13 x 18, a mesma capa da edição norte-americana da Dark Horse (de Frank Miller & Lynn Varley), formato de leitura oriental e 308 páginas de quadrinhos e artigos.

E eu como fã declarado da cultura Japonesa e por samurais (Os Sete Samurais, Musashi, O Ultimo Samurai, Tigre e o Dragão e claro o desenho Samurai X, e etc), não podia deixar de comprar esta obra que a tempos idos eu tentava completar, o amigo Bera bem sabe como procurei os fascículos! Rsss

Enfim agora a oportunidade impar de ter toda a saga deste grande Samurai!

Segue introdução escrita no primeiro volume!

“Lobo Solitário não é uma obra  qualquer. È um daqueles raros trabalhos que aparecem ocasionalmente e se consagram como marcos de um gênero.”

“Ao criarem um manga sobre Itto Ogami, um ronin (samurai sem mestre) que anda pelo Japão Feudal com o jovem filho, Daigoro, Kazuo Koike e Goseki Kojima estavam soprando vida em uma obra-prima que influenciou toda uma geração de leitores e artistas, e conquistou uma incalculável legião de fãs.”

“Com a saga passando-se no período EDO – que vai de 1603 a 1868 - , Kazuo Koike preocupou-se com todos os detalhes históricos, a fim de criar um mundo que fosse ao mesmo tempo fiel à realidade e receptivo a elementos de ficção. Usando uma narrativa não linear bastante ousada até para os nosso tempos. Koike influenciou de forma irreversível a nona arte. Seu trabalho ajudou a definir no Japão o gênero Gekigá, conhecido por abordar temáticas adultas e conter tramas mais complexas e dramáticas.

Goseki Kojima, por sua vez, visualizou magistralmente o roteiro de Koike e aquele período histórico, não só em sua representação gráfica e reconstituição de paisagens, objetos e vestuários que foram deixados de lado – porém, nunca esquecidos – muito tempo antes de seu nascimento, mas também revolucionando a arte da narrativa, com gestuais mínimos que não roubavam dos protagonistas o papel principal na tramae, ao mesmo tempo, evocavam a força de batalhas sangrentas dotadas de uma notável beleza plástica e cruel.

Itto Ogami, o Lobo Solitário, era o executor oficial do Xogum. Exímio espadachim, ceifou a vida de muitos para consagrar seu nome entre os mais famosos samurais da época. Porém, sua família foi vítima de uma trama orquestrada pela família Yagyu. O ápice dessa perfídia foi uma massacre que levou a vida de todos, menos de Ogami e de seu pequeno filho Daigoro.

Sendo agora um instrumento de morte e destruição, o Lobo Solitário e seu Filhote vagam pelo Japão com poucos objetivos em mente: sobreviver e executar sua vingança. “

Desculpem pela empolgação!

Abraços!

 

 



Escrito por Gandalf the Wizard às 13h21
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 

HISTÓRICO
 01/05/2007 a 31/05/2007
 01/03/2007 a 31/03/2007
 01/02/2007 a 28/02/2007
 01/01/2007 a 31/01/2007
 01/12/2006 a 31/12/2006
 01/11/2006 a 30/11/2006
 01/10/2006 a 31/10/2006
 01/09/2006 a 30/09/2006
 01/08/2006 a 31/08/2006
 01/07/2006 a 31/07/2006
 01/06/2006 a 30/06/2006
 01/05/2006 a 31/05/2006
 01/04/2006 a 30/04/2006
 01/03/2006 a 31/03/2006
 01/02/2006 a 28/02/2006
 01/01/2006 a 31/01/2006
 01/12/2005 a 31/12/2005
 01/11/2005 a 30/11/2005
 01/10/2005 a 31/10/2005
 01/09/2005 a 30/09/2005
 01/08/2005 a 31/08/2005
 01/07/2005 a 31/07/2005
 01/06/2005 a 30/06/2005
 01/05/2005 a 31/05/2005
 01/04/2005 a 30/04/2005
 01/03/2005 a 31/03/2005
 01/02/2005 a 28/02/2005
 01/01/2005 a 31/01/2005
 01/12/2004 a 31/12/2004
 01/11/2004 a 30/11/2004
 01/10/2004 a 31/10/2004
 01/09/2004 a 30/09/2004
 01/08/2004 a 31/08/2004
 01/07/2004 a 31/07/2004
 01/06/2004 a 30/06/2004
 01/05/2004 a 31/05/2004
 01/04/2004 a 30/04/2004



OUTROS SITES
 Fada Azul
 Impressões de ontem
 Spoiler - Isto é Cinema!
 Drivein
 Fiteiro
 Vindaloo
 Mais do Mesmo!
 Devaneios da Linda
 Ramses Séc. XXI
 Sabor de Amor
 Nobre Dama Pam
 Um Lindo Sonho
 Colcha de Retalhos
 Fraseando
 Há Controvérsias!!
 Sheherazade
 Opinião Tupiniquim
 Realidade Torta
 Dubalai
 PUB 66